Menu fechado

Dr. Loester é o vereador que menos gasta com verba indenizatória, afirma pesquisa

Conforme uma pesquisa divulgada recentemente pelo site de notícias O Jacaré, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Dr. Loester é o vereador mais econômico da Casa de Leis, quando se trata de gastos com verba indenizatória.

De acordo com a notícia divulgada na última segunda-feira (11), conforme o Portal da Transparência da Câmara, em 2023, o vereador gastou apenas R$ 166 mil. O valor total representa quase metade do gasto feito por 17 dos 29 parlamentares atuantes no ano passado.

Cabe ressaltar que, Dr. Loester está no 4º mandato como vereador pelo MDB, é médico ginecologista e obstetra, foi deputado estadual por três mandatos, e se destaca por ser o parlamentar mais econômico e mãos limpas.

A atitude mostra o compromisso do parlamentar com as contas públicas. “Nosso mandato é voltado para a população e o gabinete investe apenas naquilo que é necessário. Sempre foi assim ao longo da minha vida política e assim permanecerá”, disse o vereador.

Conforme decreto da presidência da Câmara, em 2023, cada vereador tinha direito a gastar R$ 25 mil de janeiro a setembro. O valor teve aumento de 20% em outubro, passando para R$ 30 mil. O aumento chegou a ser suspenso pelo juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, mas o valor foi mantido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

O valor da verba indenizatória para vereadores é de R$ 30 mil por mês para ser investida em serviços como locação de veículos, combustível, divulgação da atividade parlamentar, serviços gráficos, divulgação da atividade parlamentar, pesquisas, trabalhos técnicos, pareceres, gestão de serviços de redes sociais, serviços contábeis, entre outros serviços.

Continue acompanhando tudo sobre o nosso mandato através das redes sociais @drloester no Facebook e Instagram, e também pelo nosso site www.doutorloester.com.br.

Tamires Santana – Assessoria de Imprensa do Vereador 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *